top of page
Buscar
  • VALERIA REZENDE DA SILVA

Volta às aulas. E o bullying?

O ano escolar está começando. Milhares e milhares de alunos estão de volta à escola.

Alunos ansiosos, pais ansiosos. Como será esse ano para meu filho, minha filha? Será que a escola está realmente lhes ensinando o que eles precisam aprender? Qual conteúdo? Prepara bem para o vestibular?

Essas são as grandes perguntas e preocupações dos pais.

E se pensa muito pouco no desenvolvimento emocional e social dos filhos. A escola é, sem dúvida, o ambiente em que ocorrem as maiores interações sociais de crianças e jovens. E, no entanto, valorizamos pouco o clima emocional do lugar onde nossos filhos passarão maior parte de seu dia e que eu considero fundamental para o desenvolvimento global das crianças e jovens.

Nas entrevistas iniciais com os pais, nas reuniões de pais, etc, não se ouve falar como se trabalham valores como solidariedade, tolerância, respeito, amizade. A palavra bullying é quase um palavrão, com a maioria dos gestores e professores afirmando que naquela escola não existe bullying.

Sabemos que os regimentos escolares foram obrigados, por lei, a colocar itens sobre bullying e como a escola enfrenta o problema. Educadores não sabem disso, pais e alunos muito menos.

Os estudos mostram que o bullying tem consequências sérias sobre a aprendizagem, a autoestima, o bem-estar emocional e o desenvolvimento harmônico de nossas crianças e jovens, com certeza muito mais importante do que o conteúdo que vão estudar.

Os pais precisam estar conscientes disso e exigirem das escolas um trabalho realmente efetivo e eficaz contra o bullying,capacitando seus funcionários e professores, preparando seus educadores e funcionários a serem vigilantes diariamente, não ignorando possíveis situações de bullying, tratando de forma correta os casos que apareçam.

Pais, façam a sua parte! Cobrem da escola uma posição moderna e corajosa!


232 visualizações0 comentário
bottom of page