top of page
Buscar
  • Valeria

Redes sociais e Bullying


RIO — Uma pesquisa realizada pelo site “We heart it”, e divulgada nesta terça-feira pela revista “Time”, indica que, mais do que lugares de piadas e comunicação, as redes sociais podem ser ambientes cruéis para as jovens do sexo feminino, permeados por medo, solidão e insegurança.

No levantamento conduzido com 12 usuárias e não usuárias do site “We heart it”, as jovens foram questionadas sobre como usam as redes sociais. Como resultado, elas revelaram que sites como Instagram são plataformas governadas por uma série de regras não escritas como “tenha muitos seguidores”, “remova fotos postadas que não ganharam likes”, “Facebook é para fotos que não ficaram suficientemente boas para o Instagram”.

Entre as queixas mais frequentes das jovens estão relatos de bullying e do sentimento de insegurança provocado pela comparação com amigos e seguidores no ambiente online.

“Bullying é constante”, escreveu uma usuária.

“Há muitas coisas ruins que os adultos não veem”, afirmou outra.

“Ninguém me entende. Eles me chamam de gorda e feia. Eu quero me matar”, desabafou uma usuária.

Em uma outra pesquisa conduzida em dezembro pelo “We heart it”, cerca de 66% dos 5 mil entrevistados disseram já ter passado por experiências de bullying no Facebook, 19% no Twitter e 9% no Instagram. Além disso, 59% dos participantes do levantamento disseram sentir-se como se não devessem fazer parte do Facebook.

Com mais de 25 milhões de usuários, dos quais cerca de 80% são menores de 24 e do sexo feminino, o “We heart it” trata-se de uma rede social baseada no compartilhamento e na “curtida” de imagens.

Read more: http://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/pesquisa-mostra-lado-perverso-das-redes-sociais-para-usuarias-adolescentes-13494923#ixzz39XryI9M9

74 visualizações0 comentário
bottom of page