Perguntas e respostas para professores

Como posso definir o que é bullying?

Mesmo dentro das escolas e envolvendo profissionais capacitados, é comum ter dificuldade para definir o que realmente é bullying. Mas alguns conceitos simples podem ajudá-lo. Vamos lá! Para haver bullying, é preciso que haja pelo menos duas pessoas envolvidas: o bully e a vítima. Os bullies normalmente gostam de se sentir mais fortes e superiores, demonstram poder sobre os outros e usam esse poder para machucar, física ou verbalmente, sem nenhum motivo.

Como posso começar a falar de bullying com meus alunos?

É importante que o bullying seja algo que você possa discutir em sala de aula, parabéns pela iniciativa! O primeiro passo é definir o problema porque todo o grupo precisa compreender e compartilhar a mesma linguagem quando for falar de bullying. Uma boa dica é dividir a turma em grupos e pedir para que eles próprios criem uma definição. Reúna as sugestões dos alunos e cheguem juntos a termos que melhor definem o problema. Lembre-se que você precisa orientá-los sobre conceitos básicos. A definição da sua turma pode usar palavras diferentes, mas deve incluir essas ideias básicas:

- Bullying é quando uma pessoa mais forte, mais poderosa machuca ou ameaça uma outra pessoa de propósito e repetidamente. Faça um cartaz com a definição e deixe em um lugar bem visível na sala.

Como aprofundar questões de bullying em sala de aula?

Um dos primeiros passos para a prevenção do bullying é trabalhar com os alunos a aceitação de todos os colegas, com suas diferenças e pecualiaridades. Proponha projetos sobre aceitação perguntando-lhes o que acham que todos devem saber sobre aceitação e respeito? Como podem difundir suas mensagens? Por músicas, poemas, estórias, peças de teatro, cartazes pela escola? Deixe que eles decidam e ofereça seu apoio e orientações. Permita a criatividade deles, que podem trabalhar individualmente ou em grupos.

É possível evitar que o bullying aconteça?

Embora seja difícil evitar que casos isolados e pontuais aconteçam, é possível sim criar um ambiente anti-bullying em sala de aula. A prevenção começa com os valores que você transmite aos alunos. Busque promover um clima de tolerância e cooperação, praticando você mesmo respeito e responsabilidade. Professores que buscam uma postura simpática e acolhedora estão dando um exemplo importante para a classe.

Quais atitudes posso evitar ou passar a ter como professor para diminuir o bullying?

Promover o clima de carinho e compreensão leva seus alunos a repensar atitudes pessoais. Evite utilizar sarcasmo ou colocar os alunos para baixo. Nunca coloque apelidos nos alunos. Isso não quer dizer que você não deva ser firme, apenas tente não ser rude.

Incorpore na rotina das aulas algumas atividades em grupo que promovam a aceitação de características diferentes. Por exemplo, você pode fazer um círculo e pedir que os colegas falem sobre características positivas de um aluno. Faça isso até que todos os alunos tenham sido descritos. Aproveite para observar a turma.

Estimule pequenos atos de solidariedade e delicadeza no dia a dia, valorizando o que os alunos fazem de bom.  Você pode ter um quadro ou um livro em sala de aula que descreva as boas ações feitas pela classe, como alguém que ajudou um colega que tinha esquecido um material. Estimule os alunos a contarem ações dos outros, o que pode iniciar uma reação de elogios em cadeia. 

Como posso identificar alunos em risco de sofrer bullying?

Às vezes conseguimos identificar crianças e adolescentes que têm mais chances de ser vítimas de bullying e podemos monitorá-los mais de perto. Eles costumam ser mais tímidos, retraídos ou solitários e algumas vezes possuem uma característica que os diferencia (muito baixa, obesa, sotaque forte de outro lugar).

Lembre-se que alunos isolados dos colegas são especialmente vulneráveis. Alunos que se envolvem com amigos, brincam em grupo durante o recreio e conversam com outras crianças costumam ter menor risco. Por isso você pode buscar maneiras de integrar colegas em atividades fora de sala. 

O que devo fazer quando presenciar um incidente de bullying?

 importante que você informe outras pessoas da escola sobre possíveis situações de bullying, mesmo que seja apenas uma suspeita. Converse com outros professores, monitores, orientadores e até mesmo o diretor. Fica mais fácil acompanhar a situação com a ajuda de outros, que podem observar a criança quando você não estiver presente, impedindo que aconteçam outros incidentes. Converse também com os pais dos alunos envolvidos.

Fique atento a lugares onde o bullying pode acontecer, como o pátio, os banheiros e até partes mais distantes da sala de aula, como o fundo. Embora nem todos os lugares sejam acessíveis, você ajuda a prevenir que o bullying se repita quando está mais vigilante. Evite, por exemplo, que um aluno em risco fique sozinho em sala de aula ou nos corredores.

Aproveite e insira o assunto bullying nas aulas. Você pode pedir que leiam um livro ou assitam a um filme sobre bullying e discutam em sala. Há boas sugestões de livros e vídeos na seção livros e filmes  sobre bullying. Aos alunos mais velhos você pode propor que façam uma pesquisa sobre bullying na escola e que apresentem em forma de gráficos, usando porcentagens. Além de aumentar a consciência deles sobre bullying, isso pode ajudá-los a praticar e aplicar seus conteúdos de matemática de forma significativa.

Que cuidados devo tomar com o aluno que pratica o bullying?

Você deve se aproximar dele de forma gentil e sem agressividade. Esforce-se para encontrar algo de positivo para elogiar em seu comportamento e destaque publicamente quando isso acontecer, se achar que não vai envergonhá-lo. 

Procure ouvi-lo com frequência, saber se está passando por alguma situação difícil ou dolorosa, saber sobre sua família, sobre seu relacionamento em casa.

Fique mais atento a ele durante as aulas, muitas vezes eles se aproveitam de alguma distração do professor para praticar o bullying. Durante o recreio observe-o de perto e, no caso de você não acompanhar a turma, peça a algum monitor de pátio que preste uma atenção mais cuidadosa a ele.

E o que fazer com alunos que são espectadores do bullying?

Embora você nem sempre veja os incidentes de bullying, é provável que alguns alunos vejam. Estas testemunhas podem ter um papel valioso para reduzir o bullying, pedindo ao bully para parar, distraí-lo tirando a vítima do foco, falar amigavelmente com a vítima e, principalmente, informar a um adulto da escola. Você deve dizer a seus alunos que não fazer nada passa a mensagem para o bully de que está tudo bem ofender os outros. Ressalte que  ao rir do comportamento do agressor ou apoiar o que ele está fazendo estão contribuindo para o bullying.

Você pode ter uma caixa na sala onde os alunos possam colocar denúncias de bullying, assim como outras coisas para não serem identificados como contando sobre bullying.

Como falar com os pais de uma criança que sofre bullying?

Observe bem as situações e ocasiões em que a criança sofre bullying, suas reações (se ela tenta reagir, se chora, se provoca) e comunique à Orientação ou Coordenação da escola. Peça que chamem os pais para um encontro em que você também deve participar com suas observações. A partir de então acompanhe o comportamento dela, veja se o bullying está diminuindo e mantenha contato permanente com os pais através da Orientação.

Como falar com os pais de uma criança que pratica bullying?

Você deve seguir os mesmos passos que esquematizamos acima. Nesse caso, ainda é mais importante a presença da Orientação ou Coordenação, porque pais dessas crianças muitas vezes não aceitam esse tipo de observação sobre os filhos. Vá para a reunião bem documentado (onde, quando, com quem) e continue observando de perto o comportamento da criança.

Please reload