top of page
Buscar
  • Chris Flores

Será que meu filho faz bullying?



Sempre que falamos em bullying pensamos nas vítimas deste problema tão grave que afeta milhões de crianças e adolescentes nas escolas. Mas, na verdade, quem provoca ou está praticando o bulying também deve ser levado em consideração.

Os pais sempre procuram informações sobre quem está provocando o seu filho. Mas tudo muda quando você recebe um telefonema da escola dizendo que o seu filho é um bully ou está incomodando outras crianças. E vamos admitir: não é fácil aceitar que o seu filho seja o criador de problemas, não é mesmo? Mas existem algumas características de um bully que você pode ficar atento:

1- Obsessão com a popularidade - Quem não quer estar cheio de amigos na escola e em todos os lugares que vai? Isos é muito comum entre os jovens. Fique atento para a preocupação excessiva com a popularidade não só na escola, mas também nas redes sociais. As crianças com essa preocupação excessiva irão fazer qualquer coisa para conseguir popularidade. Mesmo que seja às custas de outra pessoa espalhando fofoca ou boatos. Elas podem isolar as outras crianças que possam ser um obstáculo à sua popularidade.

2- Os amigos são má companhia - É muito importante os pais tirarem um tempo para conhecer de perto os amigos ou as famílias dos amigos de seu filhos. Programe-se e vá pegar o seu filho na casa dos amigos ou combine de levá-los para aquela festa que eles estão combinando de ir sozinhos. Se você tiver uma casa na praia, na montanha ou um sítio, leve os amigos do seu filho para passar um final de semana com vocês. Será uma oportunidade para conhecê-los melhor. Além disso, se preocupar com os amigos do seu filho demonstra interesse.

3- Passa muitas horas em redes sociais – As redes sociais fazem parte do nosso dia a dia. Elas são muito boas para manter contato com amigos, especialmente quando não podemos ter contato todos os dias. Mas tudo tem um limite. Não é saudável ficar checando a todos os momentos ou deixar de conversar para checar as curtidas e visualizações de cada postagem. Se o seu filho está o tempo todo mandando mensagens, postando ou checando, preste atenção e converse com ele, pois pode ser uma preocupação exagerada.

4- Problemas comportamentais – Se o seu filho está explodindo sem razão aparente ou está muito impulsivo, observe o que está ocorrendo com atenção. Crianças com esse tipo de comportamento muitas vezes se tornam um bully pegando no pé de uma criança com alguma necessidade especial ou com alguma característica que irrita ao seu filho.

É muito melhor prestar atenção e observar o seu filho com algumas características exageradas do que mais tarde se arrepender e ter de lidar com um bully em casa ou na escola. Hoje o estigma de bully não é muito bom e pode ser muito ruim para o seu filho na adolescência.


Betina Serson é graduada em Pedagogia com pós graduação em Psicopedagogia no Brasil e Mestrado em Early Childhood Education na Florida Atlantic University, Estados Unidos


135 visualizações0 comentário
bottom of page